sábado, 21 de fevereiro de 2009

Ô, abre alas, que eu quero passar...

A foto deve ser de 1940, por aí. Eu ainda não existia, mas o carnaval em casa já era comemorado.

Fomos todos ninados ao som de Jardineira, Touradas de Madri, Linda morena, Ta-Hí, Aurora, Bandeira Branca, Chiquita Bacana, Pastorinhas, Linda loirinha, Pierrô apaixonado... eu também sou da lira, não posso negar. Salve Lamartine, Braguinha, Max Nunes, Mario Lago, Ary Barroso, Noel, Carmem Miranda, Chiquinha Gonzaga e tantos outros.
Salve meus pais lindos e carnavalescos e meus irmãos fantasiados.

foto: álbum de família


5 comentários:

Anônimo disse...

Bola, lindo post. Pena que vc não foi no Museu..estava ótimo e foi rápido.

bj
Paula

Anônimo disse...

Só hoje descobri seu blog, graças ao blog do Olho. Por que tão escondido? Amei tudo, textos e imagens!
Beijos,
Cris

Ana disse...

Oi, Cris, que bom que você gostou. Sou meio bisexta, nunca tenho muito assunto ou inspiração. E não é escondido, é que sei lá, me passou. Quem é mesmo que dizia isso? um personagem, mas qual, qual?? rs
Beijo e obrigada pela visita.

Anônimo disse...

Quem falava "me passou" era o pai da heroína de "Marvada carne", o maravilhoso Dionísio Azevedo.
Deixe de preguiça e escreva, você sabe que sou fã dos seus textos.
Um beijo,
Cris

fernanda disse...

Ana, que foto mais linda, linda, linda.
Conte histórias, coloque fotos, nos brinde com poemas.

bjs